terça-feira, 11 de julho de 2017

Recife: torneio deixou saudades!

Por FERNANDO MELO

Vim, vi, venci...! 
Sério? Voce venceu o I Memorial Luiz Tavares & Eduardo Asfora?
Sim. Terminei em 64º lugar num total de 93 jogadores.
Ah! Sim, pensei que você tinha vencido.
Venci! Torneio não só se ganha no tabuleiro. Existe muitas vitórias e em muitas dessa vitórias nos encontramos. Posso citar algumas, como a vitória da confraternização, da amizade, a de rever amigos, da participação, da emoção, da derrota, da vitória, do empate. Pensando bem, num torneio desse porte, como foi o I Memorial Luiz Tavares & Eduardo Asfora, todos saíram ganhando. Todos, além do MI Iack Macedo, o grande vitorioso sequer jogou, mas foi quem teve os louros de todo o torneio, o seu diretor, MF Marcos Asfora. O seu trabalho silencioso, com seu grupo de auxiliares, deu o toque necessário para o sucesso do evento. E jamais esquecer outro que é unanimidade de aceitação nacional: o AI Antonio Bento!
Foram muitas emoções, incontáveis emoções, emoções sem fim! Vou elencar algumas, poucas diante do universo em que vivi nesse último fim de semana, mas emoções que marcaram.

Igor recebe o prêmio do seu pai Máximo
A primeira delas foi ver o potiguar AI Igor Macedo, presidente da Federação de Xadrez do Rio Grande do Norte.  jogando o torneio. Isso é raro, muito raro, bastante raro. Jogou bem, terminou em 8º com 4,5 pontos em 6 possíveis!

Bento ouvindo meu discurso
A segunda foi saber de alguns bastidores do Mundial de 2007, no México, conquistado por Anand, através do árbitro principal, o brasileiro do Rio de Janeiro, AI Antonio Bento. Ah! Antonio Bento! Quanta experiência acumulada, tanto saber junto! Um homem muito rico nos bastidores do xadrez mundial. Quando me viu, disse bem humorado: Você está a cara do Imperador! Certamente se referia a D. Pedro II, o Imperador do Brasil! Ou também pode ter vindo à sua lembrança o livro da historiadora Lilia Moritz Schwarcz, que trata do citado imperador, cujo título é As Barbas do Imperador.

Asfora : amizade e confiança
A terceira foi ver a satisfação e o sentimento de vitória, espelhado no rosto de Marcos Asfora. Conversamos em muitos momentos ao longo de todo o torneio. Ele sempre otimista e confiante. Cheio de projetos para o futuro. Convidando a todos para o Nordestão, que será este ano, possivelmente em outubro, na meca do xadrez pernambucano, que é o Hotel Jangadeiro, em Boa Viagem.

Tenho muito que falar sobre essa minha trilha do Vim, Vi, Venci. Voltarei a ela ainda esta semana.

Um comentário:

  1. Você fez um bom torneio Fernando, espiritualmente leve. Abs.

    ResponderExcluir